Propósito só… não chega!

Em 2013, depois de ser diagnosticada com um burnout, despertei para a necessidade de compreender melhor o sentido do trabalho e a importância do propósito para a felicidade profissional.

Mario Sergio Cortella escreve no seu livro “Porque fazemos o que fazemos?” que “Uma vida com propósito é aquela em que eu entendo as razões pelas quais faço o que faço (…)”.1 Mas será apenas isso que procuramos quando buscamos por um trabalho com propósito?

Propósito significa o quê afinal?

Pessoa com bússola na mão. Post em Sofia de Assunção Coach PNL Facilitadora de Processos de Des-Coberta Profissional - propósito

“Propósito” significa “deliberação, decisão, fim, mira”.1 Em latim, significa “o que estou à procura”.2 

Remontando aos tempos em que trabalhava como fisioterapeuta, eu sabia porque fazia o que fazia, porque mobilizava os meus doentes ou porque os estimulava a fazer determinados exercícios. Eu tinha o famoso “why” tão difundido pelo TED Talk How great leaders inspire action de Simon Sinek. E ainda assim, eu sentia-me infeliz no meu trabalho.

Se não era propósito o que me faltava, então o que era?

Reconhecimento é sobre me reconhecer no que faço.

Mario Sergio Cortella afirma que “Há uma procura por ser reconhecido, por ser valorizado pelo que se faz.”. 1 Estaremos nós sedentos de reconhecimento e de valorização externas? 

“Re-conhecer” tem mais significados do que aqueles que geralmente lhe atribuímos. “Re-conhecer” significa sim “gratidão, agradecimento, recompensa, prémio” e significa também “identificação de algo ou alguém já conhecido”. 3 

Então e quando eu não me re-conheço naquilo que eu faço? Quando eu olho para aquilo que eu faço e não me vejo a mim? 

Hegel, o filósofo alemão, afirmou que nós somos o que fazemos e não o que pensamos de nós.1 Se eu sou o que eu faço então o que eu faço reflete quem eu sou. Então e quando eu sinto que o que eu faço não está a espelhar quem eu verdadeiramente sou?

Era isso que eu sentia no meu trabalho enquanto fisioterapeuta. Aquilo que eu fazia não espelhava quem eu verdadeiramente era e sim uma personagem, um papel que eu aprendera a desempenhar. 

Então se para eu sentir que o meu trabalho tem um propósito, ele deve refletir quem eu verdadeiramente sou, eu preciso, primeiro que tudo, saber quem sou.

Autoconhecimento é a chave.

O autoconhecimento é vital nesta procura por um trabalho com propósito. No seu livro “21 Lições para o Século XXI”, Yuval Noah Harari escreve: “ (…) a maioria das pessoas não se conhece a si mesma muito bem e a maioria das pessoas acaba por cometer grandes erros no que respeita às decisões mais importantes da sua vida.”4

A escolha de um caminho profissional é uma dessas decisões e é geralmente feita numa idade em que o conhecimento que o indivíduo tem de si mesmo e do mundo são reduzidos. Não é portanto de admirar que, anos depois, esse mesmo indivíduo afirme sentir-se infeliz no trabalho.

Realização profissional: estamos a falar do quê?

3 mulheres a rir e a trabalhar com computadores. Post em Sofia de Assunção Coach PNL Facilitadora de Processos de Des-Coberta Profissional - propósito

A realização profissional anda de braço dado com o reconhecimento. “Realizar” significa “tornar real”. Então, eu sinto-me realizado no meu trabalho quando eu mostro a mim mesmo o que sou a partir daquilo que eu faço. 

Ao mesmo tempo, “to realise” em inglês, significa “perceber, tomar consciência”.4 Então, eu procuro também que o meu trabalho seja consciente ou seja, que cuide com conhecimento de necessidades do coletivo.

Ser o autor do meu próprio trabalho.

caneta pousada em cima de caderno. Post em Sofia de Assunção Coach PNL Facilitadora de Processos de Des-Coberta Profissional - propósito

Na busca por um trabalho com propósito, emerge ainda uma outra necessidade: a procura por um trabalho autoral. A melhor forma de eu me reconhecer naquilo que eu faço e de eu me sentir realizado profissionalmente, é sendo eu o autor do meu próprio trabalho

Ser o autor do nosso próprio trabalho requer de nós adultização, assumindo responsabilidades que até hoje depositámos convencionalmente em terceiros (entidades empregadoras, Estado, instituições de ensino…). Não é portanto de admirar que a responsabilidade inerente a um trabalho autoral seja, para muitos, inibidora de uma mudança profissional.

Esta necessidade autoral é acentuada pela influência da tecnologia na evolução do mundo do trabalho. Em 2025 e segundo a consultora Ernst & Young, um em cada três empregos deverá ser substituído pela inteligência artificial. A Universidade de Oxford indica que 47% dos empregos que hoje conhecemos vão desaparecer nos próximos 25 anos.5 

No futuro, ser-se o autor do próprio trabalho não será apenas um requisito para a felicidade profissional. Será também um requisito externo para a sobrevivência no trabalho e na vida.

Conclusão: afinal, propósito só… não chega!

Mulher a correr de braços abertos no campo contra o sol. Post em Sofia de Assunção Coach PNL Facilitadora de Processos de Des-Coberta Profissional - propósito

Quando falamos portanto em trabalho com propósito, estamos na verdade a falar de um trabalho que preenche vários requisitos:

✓  Propósito – eu conheço o meu why, o porquê de eu fazer o que faço;

Reconhecimento – eu sou reconhecido pelo que faço e reconheço-me naquilo que faço isto é o meu trabalho reflete quem eu verdadeiramente sou;

Realização – eu vejo-me a partir do que eu faço e o que eu faço é feito com consciência;

Autoria – eu sou o autor do meu próprio trabalho.

Ter clareza do nosso why é essencial mas por si só não chega para se ser feliz no trabalho! É por isso que no workshop online “Trabalho com Propósito” vamos mais longe e sobretudo mais dentro. Só sabendo quem verdadeiramente somos é que podemos escolher, com consciência, o caminho da nossa felicidade profissional.

Referências:

1 CORTELLA, Mario Sergio – Porque fazemos o que fazemos: aflições vitais sobre trabalho, carreira e realização. 1ª edição. Lisboa: Planeta Manuscrito, 2018. ISBN 979-989-777-121–7, p. 16 – 35.

2 DICIONÁRIOS PORTO EDITORA. [Em linha]. [Consult. 17 Jul. 2019]. Disponível em WWW: <URL: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/prop%C3%B3sito>.

3 DICIONÁRIOS PORTO EDITORA. [Em linha]. [Consult. 17 Jul. 2019]. Disponível em WWW: > URL: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/reconhecimento>.

4 HARARI, Yuval Noah – 21 Lições para o Século XXI. 1ª edição. Amadora: 20|20 Editora, 2018. ISBN 978-989-8864-38-3, p. 17, 78.

5 GONÇALVES, Ricardo – Está a sua profissão em vias de extinção? VISÃO [Em linha]. (2017). [Consult. 17 Jul. 2019]. Disponível em WWW:<URL: http://visao.sapo.pt/opiniao/bolsa-de-especialistas/2017-04-21-Esta-a-sua-profissao-em-vias-de-extincao->. 

Deixe um Comentário