Musas Podcast – Episódio 24 com Cristiano Martins

Descrição do episódio

Antes de mais, desejo de coração que tenhas celebrado com alegria e paz este Natal.

Ao longo destes cinco meses de Musas e depois de tantas conversas expansivas sobre empoderamento feminino e feminismo, eu dei-me conta de algo: percebi que estava a cair no erro de pensar que, de alguma forma, a mulher é mais especial ou tem mais poder do que o homem ou até que a mulher é vítima do homem. Estava a colocar homens e mulheres numa competição, numa escala, para concluir que afinal as mulheres são melhores ou superiores aos homens. Ora isso é exatamente o que o machismo faz: considerar um género superior a outro.

Nisto, deparo-me com um vídeo sobre mulheres a pedirem desculpa aos homens por os terem magoado, traído, usado, manipulado e percebi que não existem os bons e os maus nesta história. Olhei para os homens e senti muita compaixão. Afinal, os homens são tão humanos quanto nós, mulheres!

O patriarcado não lesou apenas o feminino que existe nas mulheres. Ele reprimiu igualmente o feminino que existe nos homens. Esta é a essência deste nosso episódio. Não somos, portanto, as únicas lesadas pelo patriarcado. Os homens são-no igualmente!

Nesta 1ª temporada do Musas, falei muito de igualdade de géneros e por isso, depois de tanta expansão de consciência e de perspectiva, faz-me todo o sentido terminar esta 1ª temporada do Musas com um Muso.

Hoje trago-te o Cristiano Martins, psicopedagogo clínico e facilitador de biodanza, tendo-se dedicado nos últimos anos à construção de oficinas de autor de entre as quais “Resgate do Masculino e do Feminino para Homens e Mulheres”.

SOBRE O NOSSO MUSO:

– site

– facebook

REFERÊNCIAS MENCIONADAS NO EPISÓDIO:

– Espaço Feel2B

– Grupo Regular Aberto com o Cristiano: 5ª feira no espaço Feel2B (Rua Rainha Dona Luisa de Gusmão 4d (Lumiar))

 

Reflexão final

Que nova perspetiva te trouxe esta conversa? Para mim, esta distinção que o Cristiano fez entre fragilidade e vulnerabilidade tocou-me muito. Ser-se vulnerável é na verdade, ser capaz de reconhecer e expressar as suas emoções e isso pressupõe uma enorme força e poder.

Espero que tenhas gostado deste último episódio da 1ª temporada do Musas. Aproveito para te desejar um encerrar deste 2018 com muita presença e gratidão por todos os aprendizados que este ano te trouxe. Aproveito também para te agradecer por me teres acompanhado ao longo destes cinco meses e por me apoiares, das mais diversas formas, na co-criação do Musas.

Um obrigada a cada Musa e Muso que aceitou o meu convite para conversar. A cada pessoa que me referenciou novas Musas. A cada ouvinte que nos ouvi a cada episódio. A cada comentário e mensagem que me apoiou a dar continuidade ao Musas. A cada sugestão criativa que me deram para dar seguimento a este projeto. A cada um e uma de vocês que ajudou a espalhar o Musas. O Musas não é uma construção minha. O Musas é construção de todas e todos nós. Por isso, obrigada e estamos todas/ todos de parabéns.

Voltamos a encontrar-nos em Janeiro.

Um beijinho cheio de gratidão e até lá,
Sofia

(Episódio editado por Fátima Teixeira).

Deixe um Comentário