Musas Podcast T. 2 – Episódio 4 com Cláudia Fonseca – A Verdade do Empreendedorismo

Descrição do episódio

O que a maior parte dos ouvintes do Musas não sabe é que foi a Cláudia Fonseca, a voz do podcast Officina que me deu todas as dicas sobre como materializar este podcast. Muito provavelmente eu nunca teria pensado em criar um podcast se a Cláudia não tivesse criado primeiro o dela e se não me tivesse convidado para fazer parte dele. Lembro-me perfeitamente de andar perdida no site dela a ler como é que se fazia para ouvir um podcast…

Esta partilha entre duas mulheres que empreendem digitalmente numa dinâmica de colaboração e não de competição é razão suficiente para fazer dela uma Musa para mim. Mas não é a única. Eu admiro profundamente o trabalho da Cláudia por toda a sua criatividade, inovação, dedicação e humildade. Para além de encontrar na história dela uma parte da minha história também: ambas emigrámos, reorientámos as nossas vidas profissionais, realinhámos o nosso estilo de vida e regressámos a Portugal para vivermos em maior coerência com quem Verdadeiramente somos.

Neste episódio trago-te a Cláudia Fonseca, autora do Officinalis e voz do podcast Officina. Esta é uma conversa muita muito muito honesta entre duas mulheres trabalhadoras, empoderadas e corajosas que desejam apoiar outras mulheres com os seus relatos francos e vulneráveis!

Espero que gostes desta nossa conversa pautada por transparência e que ela te inspire a tirares da gaveta alguma ideia ou projeto que esteja por aí a querer nascer. Relembro-te que nem eu, nem a Cláudia nem nenhuma outra Musa do Musas tem nada a mais do que tu e que isso faz de ti igualmente capaz de materializar!

Se queres planear um 2019 de forma a materializares os teus objetivos e se buscas, essencialmente um novo ano com mais Propósito, estão abertas as inscrições para o Curso “Vivendo de Propósito”.

Neste curso, vou apoiar-te, ao longo de 6 semanas, a desenhares este novo ano num processo de dentro para fora. Vais olhar para todas as áreas da tua vida, perceber onde te encontras hoje em cada uma delas e onde desejas estar. Vais também perceber de que necessidades precisas de cuidar ao longo deste 2019 e depois de teres clareza em relação a todos estes aspetos, vais definir objetivos, metas, ações e timings para tornares possível o futuro que desejas viver! Terminaremos o curso falando sobre a forma como irás celebrar cada uma das tuas conquistas.

As inscrições fecham já este domingo. Se te inscreveres até esta sexta-feira, usufruirás de um valor promocional.

Para mais informações e inscrições clica aqui. Vai ser um grande prazer para mim acompanhar-te a ti, que segues o Musas, de uma forma mais próxima e pessoal.

Quanto ao Musas, voltamos a conversar na próxima 4ª feira.

Um beijinho e até lá,
Sofia
 

SEGUE A NOSSA MUSA:

REFERÊNCIAS MENCIONADAS NESTE EPISÓDIO:

(Episódio editado por Fátima Teixeira).

Mostrar 2 comentários
  • Ana
    Responder

    Olá Sofia,

    Gosto muito do Musas e do Oficina, e gostei muito deste episódio!
    Admiro muito o seu trabalho e o da Cláudia. Sinto que tenho vários aspectos da minha vida parecidos consigo, tais como trabalhar na área da saúde, com doentes em fim de vida, ter 2 filhos pequenos, ter mudado de vida para um projecto completamente diferente.
    Gostava apenas de dizer que, em relação ao timing de desenvolvimento do meu projecto pessoal, também eu senti que o facto de ser mãe me “roubava” o tempo que queria poder utilizar no desenvolvimento do meu projecto. No entanto, o meu projecto pessoal só nasceu porque sou mãe. Quando eu própria nasci como mãe os meus interesses mudaram, e nasceu também uma grande vontade de tornar este mundo um sítio melhor. Não sei se fará sentido para si esta partilha.

    Obrigada pelo Musas

    • Sofia de Assunção
      Responder

      Querida Ana, a tua partilha faz todo o sentido para mim! Obrigada por te abrires e partilhares comigo um pouco de ti e da tua história. Eu sinto que a maternidade me trouxe um novo olhar sobre o mundo e me despertou para outras questões que antes não faziam parte das minhas preocupações. Trouxe-me também uma abordagem mais madura e sensível aos processos das pessoas que apoio e, em simultâneo, uma postura menos “cuidadora” o que me ajuda a responsabilizar o outro pelo seu próprio processo ao invés de fazer no lugar dele (algo para o qual os meus filhos muito me treinam). Embora o meu processo não tenho nascido porque fui mãe, sinto que a maternidade mudou a minha atitude no meu projeto. Sinto-me, ainda assim, muitas vezes frustrada por querer fazer mais (e não só a nível profissional mas também a nível de contribuição social para a comunidade) e não me ser possível (por ter as minhas crias tão pequeninas). Mas confio e sei que está tudo certo e que a minha maior contribuição neste momento passa muito por elas!<3 Obrigada mais uma vez pela tua partilha e um beijinho com votos de muito sucesso para a tua vida pessoal e profissional.

Deixe um Comentário