Como o Coaching mudou a minha vida!

Se apanhar um táxi e não disser ao motorista onde deseja ir, ele não o poderá levar a lugar nenhum – Lauro Trevisan em O poder infinito da sua mente

Nesta minha jornada de desenvolvimento pessoal e coaching, tenho-me cruzado com muitas pessoas que se encontram insatisfeitas com as suas vidas!

Uma situação de desemprego, um emprego do qual não se gosta, uma relação que não nos satisfaz, um país onde não se gosta de viver, um ritmo de vida que não nos permite ter tempo para aquilo que mais amamos…as causas dessa insatisfação são as mais variadas!

O que eu encontro de comum entre todas essas pessoas é que, por muito insatisfeitas que eles se encontrem, elas simplesmente não mudam. E se não mudam não é, na maioria das vezes, por falta de vontade, mas por falta de clareza em relação àquilo que realmente querem!

Sei também que muitas dessas pessoas, em momentos de maior energia, arregaçam mangas e desenham planos de acção para poderem, um dia mais tarde, livrarem-se da vida que abominam. E o que acontece na grande maioria das vezes, é que esses planos, esses objectivos, esses projectos caiem perdidos dentro de gavetas ou no lixo ao mesmo tempo que as pessoas se sentem cada vez mais deprimidas e frustradas com a vida que levam. E olhem que eu sei MUITO BEM do que estou a falar! Tenho uma caixa CHEIA de planos de acção e objectivos que fui tentando definir em diferentes momentos da minha vida. E ontem peguei nessa caixa e reli algumas dessas folhas. Não pude deixar de sorrir! É obvio que muitos daqueles planos de acção nunca iriam funcionar: eu simplesmente não sabia com clareza aquilo que eu queria para a minha vida. Eu sabia sim aquilo que me estava a fazer infeliz – e isso é um passo extremamente importante! – mas eu não sabia de que outra forma eu queria viver a minha vida!

O que eu vos pergunto é: se não sabem onde querem ir, como podem definir o trajecto a fazer para lá chegarem?

Durante 1 ano, eu tive sessões de coaching com vários Coachs profissionais ao mesmo tempo que fazia a minha formação de Coach no Instituto Internacional de Coaching e PNL de Genève, na Suíça. O que poucos sabem é que eu fazia tudo isso não para me tornar um dia mais tarde numa Coach mas porque procurava desesperadamente ajuda! Eu queria mudar de vida mas não sabia que outra vida queria viver!

O coaching funcionou para mim como um GPS. Sabem quando ligam o GPS e têm aquele espacinho para introduzirem o destino? Pois bem, passei a maior parte desse meu processo de coaching a perceber exactamente qual era o “endereço” que eu queria introduzir no meu GPS. Perceber de onde me queria afastar foi importante mas mais importante foi perceber de onde me queria aproximar! Neste processo tomei consciência dos valores que me são mais importantes e percebi, por exemplo, que a minha felicidade dependia mais da minha saúde e do tempo que eu tinha para fazer aquilo que realmente gosto do que de dinheiro. No momento em que percebi exactamente onde é que eu queria chegar, em que consegui visualizar na minha mente a vida que eu desejava, definir um plano de acção e realmente AGIR fluiu como um rio!

O meu conselho para vocês, que se encontram insatisfeitos com algum aspecto da vossa vida, é que invistam mais do vosso tempo a perceberem exactamente onde querem chegar. Muitos de nós, não sabendo onde queremos ir, decidimos experimentar coisas aqui e ali, tentar isto e aquilo, tentativas geralmente frustradas de encontrar um caminho para um sítio que nem sabemos bem onde é!

Tirem um tempinho do vosso dia para reflectirem sobre as seguintes questões:

  • Se eu tivesse uma varinha mágica e pudesse transformar a minha vida actual na minha vida de sonho, como é que ela seria?
  • Como é que eu saberei que já estou a viver a minha vida de sonho?
  • Quando eu viver a minha vida de sonho, como é que eu me sentirei?
  • Já estou a viver a minha vida de sonho: como é que os meus melhores amigos descrevem a minha vida?

Estas são perguntas bastante potentes e impulsionadoras. Porque a arte de viver não está no encontrar das boas respostas mas no colocar das boas perguntas! Que estas palavras vos ajudem a encontrarem mais clareza nas vossas vidas!​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Deixe um Comentário