Atravessando o Caos

Sempre existirão períodos de caos nas nossas Vidas. Embora não desejemos atravessá-los e muitas vezes resistamos a entrar nessas águas, em algum momento, seremos empurradas para elas. Empurradas pela força da Vida que nos chama a expandirmos a nossa consciência, olhando de frente para a nossa sombra.

Os períodos de caos são os momentos com maior potencial de nos transformarem. São chamadas da Vida para olharmos para Verdades que até ali, permaneciam na sombra do nosso inconsciente. De repente, levantamos o tapete do inconsciente e encaramos toda aquela poeira que durante tanto tempo varremos para lá…

Reconhecemos que fechámos os olhos a coisas que na verdade eram importantes para nós, que fizémos escolhamos baseadas numa imagem que queríamos criar de nós próprias, que aceitámos situações inaceitáveis por medo, insegurança e falta de amor próprio, que agimos a partir do nosso inconsciente co-criando uma realidade que não queríamos, que somos co-criadoras dessa mesma realidade caótica que atravessamos!

A expansão de consciência que advém da nossa capacidades de encararmos de frente a nossa sombra é necessariamente dolorosa. Porque dessa entrada de luz que ilumina as mentiras que até ali sustentámos, resulta a destruição de uma parte da imagem que tínhamos de nós próprias, o nosso ego.

De repente, a imagem que eu tinha de mim mesma de mulher adulta e responsável é destruída pela nova percepção que tenho das escolhas que fiz em inconsciência. De repente, a imagem que eu tinha de mim mesma de estudante universitária bem sucedida vem por água abaixo quando percebo que essa máscara não me pertence e que aquele percurso não é meu. De repente, a imagem que eu tinha de mim mesma de mulher bem sucedida em todas as áreas da minha vida desmorona quando percebo que os resultados externos (trabalho, filhos, relacionamento afetivo…) refletem também o meu inconsciente.

As redes sociais estão hoje inundadas de imagens que refletem a parte luminosa da Vida, equivocando-nos que é assim uma Vida íntegra, composta apenas por luz. Querer trazer mais luz à nossa Vida significa trazer também mais luz à sombra do nosso inconsciente e isso trará inevitavelmente consigo um certo grau de caos, de destruição.

Só depois de processado esse caos e integrada parte da nossa sombra, podemos então reaparecer iluminadas isto é, mais íntegras, mais Verdadeiras, mais sábias.

Até que a Vida nos empurra novamente para as águas turbulentas do caos. É sinal de que estamos preparadas para encarar mais Verdade e para nos iluminarmos um pouco mais.

É preciso honrar esse caos ao invés de fugir dele. É preciso abraçá-lo com o mesmo orgulho com que olhamos para a iluminação que ele permite. É preciso dar-lhe espaço e tempo para existir, se exprimir, se processar, se integrar!

Tal como os nossos úteros e ciclos menstruais nos unem a todas nós, Mulheres, também esse caos nos é comum. Então, que ao invés de nos julgarmos em momentos de desespero, de confusão, de desconstrução, de medo… nos saibamos amparar umas às outras em espaços seguros e num espírito de sororidade.

Agradeço à:

  • Terapeuta Rita de Sousa, por me amparar tantas vezes no meu caos e me acompanhar no contacto com a minha sombra.
  • Margarida Pereira, por me ajudar a encontrar as palavras certas para descrever o meu processo de caos.

Se este artigo vibrou em ti, a conversa que tive com a Margarida Pereira no Podcast “Musas” poderá interessar-te também. Ouve aqui.

Deixe um Comentário